CRIAÇÃO DE RÁDIOS WEB,S

DJAIR NOGUEIRA 85-985009910

sábado, 7 de julho de 2012

“IBGE, terá dia 8 de Julho um representante na maratona do Rio de Janeiro, Mário César, trabalhador sim, maratonista também”


Olá amigos leitores deste blog, grande abraço, hoje resolvi falar de um HOMEM funcionário do IBGE e “atleta”, chamado Mário César, talvez poucos leitores conheça este cidadão, um homem de bom caráter, responsável, um grande pai e um excelente marido para Dona LELÉ (para os íntimos) um baita profissional e maratonista.
                                                 Mário no IBGE 
Para falar do Mário César, meus companheiros do IBGE, precisava eu alugar toda página deste blog e ficaria um livro e não uma matéria. Vamos conhecer este servidor atleta que não tem patrocínio e sim, um grande patrocinador, DEUS.

Entrevista ao repórter Jones Cavalcante,

Quem o vê no seu di-a-dia de trabalho no IBGE, onde ingressou há 32 anos e nos últimos vinte anos exerce função gerencial na área de gestão da Unidade Estadual do Ceará, não imagina que está diante de um apaixonado corredor de rua, atividade que se dedica  há seis anos, a convite de amigo corredor. Estamos falando de Mário César Muniz Fonsêca, 52 anos, funcionário do IBGE e “atleta” nas horas vagas, se assim podemos chamar "horas vagas" acordar diariamente, exceto aos domingos, às 4:30hs para os treinos. 
                                   Mário César em dia de treino
“Antes, minhas atividades físicas se limitavam aos “rachas” no Clube do IBGE, no Barroso/Messejana. Quando um amigo me convidou para um “treino experimental” em uma assessoria esportiva - Chronos Team -, imaginei que ganharia melhores condições físicas para a prática dos “rachas” com os veteranos mas logo percebi que ambas as atividades físicas eram incompatíveis, caso não quisesse comprometer minha participação nas diversas corridas de rua que acontecem no calendário esportivo da cidade. Com isso, fui deixando os “rachas' de lado e, cada vez mais, me dedicando aos treinamentos “runners. De início, participava apenas das corridas de 10 Km, mais comum nos circuitos de corridas;  em 2007 participei da minha primeira meia-maratona, 21 Km., aqui em Fortaleza, promovida anualmente pela Prefeitura de Fortaleza nas comemorações do aniversário da cidade; depois disso  participei de mais oito meias-maratonas, inclusive em outras cidades, com destaque para a meia-maratona da cidade do Rio de Janeiro, em agosto de 2008”, fala Mário com entusiasmo de garoto. 

Mário representou o IBGE como um verdadeiro maratonista INTERNACIONAL chuva e frio. 42 kms.

Não satisfeito ousou a se preparar para uma maratona, 42 Km, tendo fechado o percurso da Maratona Internacional do Rio de Janeiro de 2010 com 4:21:09 horas, tempo considerado excelente para um iniciante em maratonas aos 51 anos.
“Muita gente me pergunta se tenho chances de ganhar uma corrida e eu respondo que ganhei todas as corridas que participei e minha meta é ganhar todas as próximas, pois o objetivo do atleta amador é cruzar a linha de chegada e superar seus próprios limites e isso não tem nada haver com os outros atletas; a competição se dá consigo mesmo e, neste sentido, sou um vitorioso, ganhei todas porque sempre consegui cruzar a linha de chegada.”
Ele explicou que no meio dos atletas de rua se consegue muito mais que qualidade de vida, se consegue integração, grandes amizades, harmonia e espirito de grupo, pois um corredor não compete com o outro, pelo contrário, se solidariza nas dificuldades.
 
No momento, está em fase final de preparação para repetir a Maratona do Rio de Janeiro, que acontecerá no dia oito de julho. Esta maratona é considerada no meio dos corredores internacionais como sendo a de percurso mais lindo do mundo, basta dá uma olhadinha no site da corrida que se percebe que é, de fato, um percurso lindíssimo, com um visual deslumbrante. Os treinos acontecem todos os dias, com descanso apenas aos domingos. Toda segunda, quarta, sexta e sábado são os treinos de rua e terças e quintas musculação na academia, sempre começando às 05:30hs da manhã e ainda tem pilates/alongamentos às terças e quintas noite, sem falar da nutricionista todo mês. 

“Depois dessa maratona do Rio darei um descanso ao meu corpo no segundo semestre, treinando apenas para pequenas corridas, pois já planejo correr a Maratona de Santiago/Chile em abril de 2013 e, quem sabe, “pendurar os tênis” na Maratona da Disney em janeiro de 2014, depois ficar nas meias-maratonas enquanto as pernas permitirem”, diz Mário, um apaixonado pelas corridas de rua e pelo seu Fluminense, sem deixar de se dedicar de corpo e alma ao seu trabalho no IBGE. (E como servidor do IBGE que sou, assino e carimbo o excesso de responsabilidade que tem o SERVIDOR/ATLETA)
                                                  Mário e Família
“O trabalho me dá condições de vida; a corrida me dá qualidade de vida e a família me dá tudo isso e muito mais, graças a minha família posso alinhar trabalho e corrida, pois tenho o apoio da família para continuar correndo  “ruas afora”, termina Mário.  E quem sabe após todos os desejos concluídos, e torcemos para que isso aconteça, será um grande colaborador deste blog com matéria falando de futebol que tem também um ótimo dominio. Parabéns Mário César e boa sorte na maratona do Rio de Janeiro, que acontecerá dia 8 de julho.

Veja matéria da internet
        
Em um cenário de rara beleza, é considerada por muitos como a prova de corrida de rua mais bela do mundo, a Maratona Caixa da Cidade do Rio de Janeiro receberá, dia 8 de julho, o tradicional confronto entre Brasil e Quênia. O cartaz dos quenianos em provas de 21 e 42 km, respectivamente meia maratona e maratona, é de tirar o sono dos mais qualificados adversários. Algumas portentosas marcas: dos sete melhores tempos da história da maratona, cinco, dentre eles o primeiro, pertencem ao Quênia; as últimas edições das maratonas masculinas de Boston, Londres, Nova Iorque e Frankfurt, certamente entre as mais renomadas do planeta, tiveram quenianos como primeiros a cruzar a linha de chegada.
A quase obrigatoriedade de caminhar e correr grandes distâncias para se locomover, devido à precariedade do transporte no país, o biotipo com pernas longas e finas, a combinação entre peso e altura favorável e o dia-a-dia em altitudes acima de 2 mil metros são algumas das explicações encontradas em estudos realizados na tentativa de entender a supremacia queniana nas corridas de longa distância. Diante da ausência destes catalisadores, os brasileiros se valem das reconhecidas força de vontade e capacidade de superação.
                       Chegada de Campeão, arriba Mário César
Campeão da Maratona do Rio em 2009, à frente do queniano Willy Kimutai, que também estará presente nesta edição do evento, Marcos Antônio Pereira se entregou de corpo e alma aos exaustivos treinos e espera voltar ao topo na "Cidade Maravilhosa".
"Estou focado e bem preparado para a Maratona do Rio. Foram mais de 20 dias de forte e sofrido treinamento na altitude de 2.800 metros de Cochabamba (Bolívia) e isso aumenta minha confiança para conseguir um tempo melhor do que o que me deu a vitória em 2009", disse o pernambucano.
Cláudio Castilho, treinador do Esporte Clube Pinheiros, destaca a importância da estrutura psicológica no duelo contra africanos, em geral, e quenianos, em particular.
"O foco na prova em questão é o mais importante. O atleta precisa se concentrar, se dedicar e treinar muito", disse Castilho, que completou: "O fato de competir contra quenianos não pode deixar os brasileiros satisfeitos com uma segunda colocação. Não pode haver acomodação".
A "seleção brasileira" que tentará deixar o pódio verde e amarelo nas provas da maratona masculina e feminina de elite contará com 25 nomes. Quatro maratonistas do Quênia e um da Bolívia também enfrentarão os 42 km. Na meia maratona de elite, a equipe nacional terá 16 atletas e competirá contra quatro corredores do Quênia e um da Argentina.
Mário comemora com a família, e vai direto para o Engenhão marcar a história dos 100 anos de FLU X FLA ,com um gol do FRED.
O evento Maratona Caixa da Cidade do Rio de Janeiro receberá um total de 5.000 maratonistas, 8.500 meia maratonistas e outros 7.000 corredores que participarão da Olympikus Family Run, competição de 6 km de percurso. Confira,

Nenhum comentário: