CRIAÇÃO DE RÁDIOS WEB,S

DJAIR NOGUEIRA 85-985009910

sábado, 26 de janeiro de 2013

OS CAMINHOS PARA O ESTÁDIO GOVERNADOR PLÁCIDO CASTELO.

          Vicente Alencar - jornalista e radialista.
 
O brasileiro de uma maneira geral pelo seu espírito
aberto, em sua grande maioria, sempre acredita
em ridiculas promessas governamentais.
 
Pode ser em nível municipal, estadual ou federal.
O brasileiro muitas vezes cai no ridículo e aceita
se transformar em simples joguete, perdendo a
opinião própria - quando possui - entrando no tunel das  
promessas e das "embromações" oficiais.

O cearense sabe muito bem que não pode se
transformar na carne do sanduiche, mas alguns
daqueles que nasceram  neste território honrado
por José de Alencar, Gustavo Barroso, Farias
Brito, Clóvis Beviláqua e tantos outros,
 não pensam assim.
 
O ridiculo no momento é o cearense que integra a
crônica esportiva se deixar levar pela opinião de
forasteiros que nada tem a ver com a nossa realidade.
 
Se os estádios da Europa (que eu conheço) não 
possuem Cabines para a transmissão pelo rádio,
de jogos de futebol, burrice ou azar deles.
 
Nós vivemos no Continente Sul-Américano,  o primeiro
a conquistar um título mundial com o Uruguai, em 1930,
no Estádio Centenário construido com um objetivo que
foi amplamente alcançado.
 
Agora, com uma Copa sendo realizada no Brasil pela
segunda vez - sessenta e poucos anos depois da
primeira - aparecem os europeus da FIFA para ditar
normas plenamente aceitas  pelos capachos nacionais.
 
Sabemos que a FIFA, como já afirmei reiteradas vezes
em comentários radiofônicos, tem ODIO MORTAL a
América do Sul e ao Brasil, particularmente, em face
deste ter conseguido até hoje, 5 (cinto) títulos internacionais, 
e o Uruguai dois, sem contarmos com o que já venceu a Argentina.
 
Vamos explicitar ponto a ponto:
 
1 - Em primeiro lugar pelo título inédito conquistado pelo Uruguai
em 1930, não toleram os sul-americanos.
 
2 - Tirou o "pão da boca" das seleções da Europa, pois o
campeonato foi idealizado, dirigido e definido em todos os
seus detalhes pela equipe do Senhor Jules Rimet, cujo
nome deu título a Taça em jogo. Lembram?
 
3 - Depois da II Guerra Mundial, novamente o título com
uma formação sul-americana, por sinal, a ganhadora do
primeiro.
 
4 - A escolha de Pelé, como Rei do Futebol, nunca foi
um fato bem digerido pelos europeus. Mas por ironia
do destino  a  escolha foi feita pelo jornal frances L'equipe,
depois de consultar profissionais de imprensa de todo
o mundo.
 
5 - Outro ponto: o gigantismo dos estádios. Desde o
Centenário, em Montividéo, com capacidade de público
absolutamente superior aos da Europa, e, passando
por outros na Argentina, para alcançar-mos o notável
MARACANÃ, com capacidade de reunir 200 mil
pessoas. Um rasgo de inteligencia dos calculistas e
engenheiros brasileiros ao final dos anos 40 para
inauguração triunfal em 1950.
 
6 - Esses fatos nunca foram simpáticos a FIFA.
 
7 - Se a Imprensa brasileira é mais criativa, mais
inteligente que a europeia, muito mais informativa,
inclusive, não nos cabe culpa da burrice do lado
de lá.
 
8 - Em todas as COPAS desde 1950 até hoje, o maior
número de periodistas credenciados,  como eles  chamam por lá,
prestigiando o idioma espanhol em detrimento do Portugues,
 é da Nação brasileira.
 
 
9 - O fato por sinal, deveria ser divulgado aos quatro
ventos, mas infelizmente não se faz isso.
 
10 - Em face de todos estes pontos,  a FIFA determinou,  que,  
fossem colocadas Cadeiras em nosos estádios, diminuindo
consideravelmente o número de lugares.
 
11 - Na Europa, que não possui o nosso clima,  de país
tropical, e, por isso mesmo se comparece aos estádios,
ocupando até mesmo poltronas e com roupa adequada
para o frio.
 
12 - No Brasil nosso povo com o clima que é a todos favorável
tinha no aconchego das arquibancadas o lugar ideal para  vibrar,
saltar, pular, torcer como gosta.
 
13 - Não podemos importar o frio comportamente europeu
na maioria das vezes inadequado para um jogo de futebol.
 
14 - E o que nos restou aqui em Fortaleza?
 Um estádio feito ao bem querer do Diretor da FIFA que num
desrespeito inominável os brasileiros, recomendou um "chute
nos fundos" de cada um de nós, porque as obras dos estádios, 
a maneira como a FIFA deseja, não estavam seguindo o seu cronograma.
 
15 - E alguns imbecis, desavergonhados e idiotas brasileiros
aceitaram a promovocação.
 
Agora a Crônica Esportiva Brasileira,  particularmente a cearense, está amplamente prejudicada.
Os dirigentes do Estádio Castelão por exemplo, mesmo reconhecendo e sabendo  que as cabines 
e acomodações para jornalistas, radialistas de AM, FM e sinal WEB,  repórteres fotográficos, 
cinegrafistas e outros de estações de TV e Internet, negaram a estes comunicadores o sagrado direito 
de levar ao seu público, a melhor maneira de desenvolver o  seu trabalho.
 
Não possibilitar aos profissionais de imprensa as condições
necessárias para suas atividades, é demonstrar, uma fraqueza
de espírito até então desconhecida por nós, por parte daqueles
que se identificaram e se identificam desta maneira.
 
É pobre de raciocinio e de espírito aquele que não se respeita
ou se deixa tolher pela opinião de outrem, mesmo esta estando
errada.
 
"O buraco" destinado a Imprensa no Estádio Castelão, mesmo
sem cabines movéis e instalações adequadas, mostra o quanto
pessoas que pensam ser superiores em suas atividades, são
absolutamente incompetentes.
 
E junta-se a tudo isso, uma inauguração antecipada, onde os caminhos que levam 
ao Estádio Governador Plácido Castelo, no bairro de Mata Galinha, na Capital cearense,
ainda estão inadequados. As Avenidas Alberto Craveiro e Paulino Rocha, principais corredores de ir e vir, 
não estão em condições de servir ao público que se deslocará a praça de esportes.

Fortaleza 26 de Janeiro de 2013.

Nenhum comentário: