CRIAÇÃO DE RÁDIOS WEB,S

DJAIR NOGUEIRA 85-985009910

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Promovido à Série B, Oeste admite jogar fora de Itápolis

Com o acesso assegurado para a Série B do Campeonato Brasileiro, o Oeste de Itápolis (SP) se prepara para ser o caçula da competição em 2013. Promovido após vencer o Fortaleza nas quartas de final da Série C de 2012, o time rubro-negro prepara o Estádio Municipal dos Amaros para a principal competição do clube em 91 anos de história

No entanto, a torcida de Itápolis corre o risco de não acompanhar em Itápolis os 19 jogos como mandante aos quais o time terá direito na Série B. Em contato com a reportagem do Terra, o presidente do Oeste, Ernesto Francisco Garcia, reconhece a possibilidade de mandar partidas para outras cidades paulistas com estádios maiores, como Araraquara, Presidente Prudente ou São José do Rio Preto.

"Tivemos outros casos de estádios que eram garantidos para disputar (a Série B), e que tiveram que se adequar. As diretrizes são modificadas pela segurança do torcedor - isso para crescer, e nós queremos crescer juntos", explicou Garcia, admitindo a "opção" de atuar em outras cidades para garantir mais renda em partidas.

"Temos Prudente, Araraquara, temos Rio Preto, com dois times que não disputam o Brasileiro (Rio Preto e América). Temos várias opções. Mas a vontade é que o time dispute todos os jogos em Itápolis", completou. De acordo com o presidente, a capacidade do Estádio Municipal dos Amaros é de 14,7 mil torcedores, atendendo à exigência de 10 mil lugares para torcedores sentados, exigido pelo regulamento da Série B.

Entre os jogos que o Oeste poderá mandar para fora de Itápolis em 2013, o mais cotado é um eventual contra o Palmeiras. Ameaçado de rebaixamento na Série A, o time alviverde não é bem-vindo na Série B pelo dirigente do Oeste, uma vez que se torna um candidato maior que os rivais às mesmas pretensões de acesso à Série A.

"Eu tenho um mau prenúncio. A luta é desigual. O Palmeiras é considerado um time grande, e a gente é considerado pequeno", disse Garcia. "Uma vez que a gente vai disputar um Campeonato Brasileiro com o Palmeiras, subentende-se que uma vaga (na Série A) é deles. Mas isso é teórico", completou, sem querer se comprometer.

No Campeonato Paulista de 2012, por exemplo, o Oeste mandou os jogos contra São Paulo e Corinthians para Presidente Prudente – perdeu o primeiro por 3 a 2 e o segundo por 3 a 0. A experiência pode se repetir na Série B de 2013 em virtude de "bons jogos e boas rendas", mas o primeiro objetivo na para o Oeste - que subiu da Série D para a Série B em dois anos - é não cair.

"A meta é a mesma. A gente não pensa em ser campeão. Primeiro, é não cair. No (Campeonato) Paulista, é terminar entre os dez, assim, a gente teria um jogo a mais em casa na outra temporada. Depois, avançar ao mata-mata. Depois, à final, um possível título. Se não der, é disputar o Campeonato do Interior", analisou. "Estamos montando o time (para 2013). A expectativa é sempre a mesma todos os anos. Dentro do planejamento, a gente coloca metas. Conforme você alcança metas, você já coloca a próxima", acrescentou. Vinculada no internet confura no link

http://esportes.terra.com.br/futebol/brasileiro-serie-c/promovido-a-serie-b-oeste-admite-jogar-fora-de-itapolis,e288303763bfa310VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html

Nenhum comentário: