CRIAÇÃO DE RÁDIOS WEB,S

DJAIR NOGUEIRA 85-985009910

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Menino morre com tipo mais grave de meningite na Capital

Neste ano, já foram contabilizados 65 casos da doença no Estado. Um aumento de 109,6% em comparação com 2010

O menino J.R.F., 10 anos, morador do bairro Conjunto São Cristóvão, foi a 15ª vítima de meningite em Fortaleza neste ano. A criança foi acometida pelo tipo mais grave da doença e, em menos de 24 horas, veio a óbito no último domingo, dia 23.

Segundo dados da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), até o momento, já foram registrados 65 casos de meningite em todo o Ceará em 2011, e 18 pessoas morreram por conta da patologia. Deste total, 46 ocorreram na Capital, que contabiliza 15 óbitos. Em comparação com o ano passado, que confirmou 31 ocorrências e quatro mortes, 2011 já registra um crescimento de 109,6% no número de casos da doença no Estado.

Duas crianças próximas a J.R.F, uma irmã e uma vizinha da vítima, estão internadas no Hospital São José com suspeitas de estarem com a doença.

Para impedir que mais casos de meningite surjam, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realiza bloqueio de transmissão na comunidade. Conforme Antônio Lima, coordenador da vigilância epidemiológica do órgão, quando se identifica uma ocorrência de meningite, é obrigatório que se faça este bloqueio, o qual acontece por meio da quimioprofilaxia, medida de prevenção contra a doença.

Neste caso do Conjunto São Cristóvão, Antônio Lima informa que já foram realizados aproximadamente 100 bloqueios. A intervenção acontece por meio da prescrição de antibióticos para as pessoas que mantiveram contatos próximos com a criança, como familiares, professores, vizinhos e colegas.

"Estaremos concluindo hoje este bloqueio na comunidade e orientando a população local sobre a doença. A meningite tem um comportamento sazonal. Não se concentra em um só local. Por conta disso, é difícil evitar a sua ocorrência", relata.

Gravidade

Manoel Fonseca, coordenador de Promoção e Proteção à Saúde da Sesa, explica que mesmo com o crescimento no número de casos não se pode falar ainda em uma possível epidemia ou surto de meningite no Ceará. "Os casos registrados são esporádicos. Estamos avaliando se é necessário realizar um outro encontro com os médicos para alertar sobre a importância do diagnóstico precoce e dos sintomas", afirma.

J.R.F foi acometido pela meningite meningocócica. A doença é provocada por uma bactéria que dá origem a uma infecção generalizada. Dentre os sintomas da patologia estão febre alta, forte dor de cabeça, vômitos e rigidez na nuca.

Segundo o infectologista e diretor do Hospital São José, Anastácio Queiroz, todos os tipos de meningite são muito agressivos. No caso da meningocócica, a mais grave, o óbito pode acontecer em menos de 24 horas, pois a bactéria compromete rapidamente órgãos importantes. Neste ano, conforme o médico, foram atendidas na unidade 29 pessoas vítimas de meningite meningocócica.

"Esse número está dentro do esperado, mas todo caso de meningite é preocupante. Todo aumento de uma doença que leva ao óbito preocupa, por isso a importância das ações de bloqueio e da medicação às pessoas que tiveram contato com a vítima para que não ocorram casos secundários", enfatiza.

O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza gratuitamente a vacina contra a meningite meningocócica tipo C para crianças com três meses de idade. A imunização é realizada em três etapas.
atéria postada no DN confira

Nenhum comentário: