CRIAÇÃO DE RÁDIOS WEB,S

DJAIR NOGUEIRA 85-985009910

terça-feira, 4 de outubro de 2011

IBGE E RMPG/RBMC

Você sabe o que é RMPG-(Rede Maregráfica Permanente para Geodésia e RBMC-(Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas) ? 
Para quem não conhece o que faz o IBGE, imagina que o IBGE só trabalha no CENSO, realmente não conhece o valor do maior banco de dados do  MUNDO.

 
O IBGE trabalha 24 horas, hoje(04/10) acompanhei os Técnicos: Srs. Vieira e Thiago (GGC - IBGE -  Gerência de Geografia e Cartografia do IBGE no Ceará) em trabalhos de coletas de dados, que é feito semanalmente pelo Sr. Vieira, que tem um amplo conhecimento da estação Maregráfico do IBGE no Ceará.


O Sr. Vieira, técnico do IBGE faz toda semana o acompanhamento de dados feito em equipamentos analógico e mecânico, fixado no porto do Mucuripe. No Brasil existem 5 estações administradas pelo IBGE, (Santana-AP,Fortaleza-CE,Salvador-BA,Macaé-RJ e Imbituba-SC) das cinco duas tem analógica e mecânica(Fortaleza e Salvador), as outras só mecânica.


Vieira está repassando seus conhecimentos ao geógrafo Thiago para aperfeiçoar seu trabalho na sua área profissional, o Técnico IBGEANO que foi determinado a participar de um treinamento no Rio de Janeiro, tem hoje uma responsabilidade muito grande pelo valor deste trabalho, Vieira retira todas as terças-feiras as informações e são encaminhadas ao Rio de Janeiro e posteriormente ao Havaí para observações. 
Veja estes detalhes:RMPG e  RBMC 
RMPG - Rede Maregráfica Permanente para Geodésia

Uma das ações desenvolvidas pelo IBGE para o cumprimento de sua missão institucional é o estabelecimento de um conjunto homogêneo de marcos geodésicos com altitudes de alta precisão em todo o território nacional. Esse conjunto de marcos geodésicos é formalmente denominado Rede Altimétrica de Alta Precisão (RAAP) do Sistema Geodésico Brasileiro (SGB).

Atualmente, grande parte das altitudes da RAAP refere-se ao Datum de Imbituba, isto é, ao nível médio do mar no Porto de Imbituba (SC) entre 1949 e 1957. A pequena porção da RAAP existente no Amapá não pôde ser conectada ao Datum de Imbituba, levando à utilização do nível médio no Porto de Santana entre 1957 e 1958.

A RMPG (Rede Maregráfica Permanente para Geodésia) foi concebida em 1996 pelo então Departamento de Geodésia do IBGE – hoje Coordenação de Geodésia, CGED – com a finalidade de determinar e acompanhar a evolução temporal e espacial dos data altimétricos do SGB. Cinco estações já se encontram em operação: Macaé (RJ), com observações convencionais desde novembro de 1994 e digitais desde julho de 2001; Imbituba (SC), desde junho de 1998 e agosto de 2001; Salvador (BA), desde dezembro de 2002 e outubro de 2004; Santana (AP), cujos sensores convencional e digital foram ambos instalados em outubro de 2005; e Fortaleza (CE), com observações digitais desde abril de 2008.

Outra estação maregráfica ainda será estabelecida na Região Norte, no porto de Belém. O conjunto de estações da RMPG permitirá que o nível médio do mar seja determinado ao longo de toda a costa brasileira e correlacionado com as observações pretéritas. Além disso, a rede proporcionará a vinculação entre esses resultados e todos os demais referenciais altimétricos, notadamente aqueles utilizados na Cartografia Náutica e nas operações portuárias, trazendo grandes benefícios aos usuários da RAAP em regiões costeiras.  

RBMC - Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo dos Sistemas GNSS

É um serviço para posicionamento em tempo-real a partir da RBMC, para usuários que fazem uso da técnica RTK (relativo cinemático em tempo real) ou DGPS (GPS diferencial) nos seus levantamentos. Os dados são disponibilizados via protocolo Internet conhecido por Networked Transport of RTCM via Internet Protocol (NTRIP), em formato RTCM. O NTRIP foi projetado para disseminar correção de dados diferencial ou outros tipos de dados GNSS para usuários, móveis ou estacionários, pela Internet, permitindo conexões simultâneas de computadores PCs, Laptops e PDAs que possuem acesso a Internet sem fio, como, por exemplo, GPRS ou modem 3G.

A transmissão dos dados é realizada da seguinte forma: um receptor GNSS envia continuamente mensagens RTCM até um servidor "caster" localizado no IBGE. Um usuário, com um aplicativo "cliente", tais como GNSS Internet Radio ou BNC (BKG NTRIP Client) e com uma conexão Internet, se conecta ao servidor do IBGE e escolhe a(s) estação(ões) da RBMC-IP cujos dados ou correções diferenciais deseja receber. As correções são recebidas pelo GPS do usuário (rover) através de uma porta serial padrão e desta forma obtêm-se as posições corrigidas. Atualmente, o servidor "caster "do IBGE recebe dados de 27 estações localizadas nas principais capitais dos estados brasileiros, sendo elas:

Belém (BELE), Belo Horizonte (MGBH), Boa Vista (BOAV), Brasília (BRAZ), Campo Grande (MSCG), Cuiabá (CUIB), Curitiba (UFPR), Fortaleza (CEEU), Macapá (MAPA), Manaus (NAUS), Maringá (PRMA), Natal (RNNA), Recife (RECF), Rio Branco (RIOB), Porto Alegre (POAL), Porto Velho (POVE), Presidente Prudente (PPTE), Salvador (SAVO), São Luis (SALU), Santa Maria (SMAR), São Paulo (POLI), Rio de Janeiro (ONRJ e RIOD), Palmas (TOPL), Vitória (CEFE), Imbituba (IMBT) e Campos de Goytacazes (RJCG).

Este servidor pode ser acessado pelo endereço IP 186.228.51.52 e opera na porta 2101. A porta 2101 é reservada para a transmissão das correções diferenciais obtidas pelo NTRIP client. Acessando em qualquer navegador de Internethttp://186.228.51.52:2101, é possível visualizar as informações sobre as estações.

O acesso ao servidor do IBGE é gratuito, entretanto o usuário precisa preencher o cadastro e se registrar como usuário do serviço. A solicitação será avaliada e uma identificação e senha de acesso serão enviados por e-mail. Algumas restrições de acesso se fazem necessárias visando evitar congestionamento de tráfego neste servidor, sendo elas:

1.        Será permitido somente o acesso a três estações por usuário; 
2.        A identificação e senha de acesso serão válidos por um período máximo de três meses;

3.        Serão permitidos no máximo 50 acessos simultâneos ao serviço.

Os programas "cliente" que devem ser instalados no computador ou PDA do usuário podem ser encontrados nas plataformas Windows, Linux e Windows CE no seguinte endereço: http://igs.bkg.bund.de/; na opção "Project Selection" selecione NTRIP e clique em "GO".

O microcomputador do usuário não poderá estar dentro de uma rede de Firewalls ou Proxy pois o serviço RBMC-IP não irá funcionar. Existem vários receptores GNSS comerciais que possuem integrada a opção de acesso à Internet mediante o protocolo NTRIP. Maiores informações podem ser encontradas com os representantes de equipamentos.

Maiores informações sobre NTRIP podem ser encontradas em: http://igs.bkg.bund.de/

         




Nenhum comentário: